O Nobel da paz Ramos Horta é indicado para assembléia após renúncia de Gusmão

A Organização das Nações Unidas (ONU) indicou, neste sábado, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz José Ramos Horta para a assembléia de transição do Timor Leste, aumentando as especulações de que ele possa tentar transformar-se no primeiro presidente da nova nação, quando esta conseguir sua independência total. O administrador da ONU para o Timor Leste, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, disse que Ramos Horta ocuparia a cadeira à qual renunciou José Alexandre "Xanana" Gusmão, o líder da independência popular. Gusmão renunciou também à presidência da assembléia. A expectativa é de que Ramos Horta seja eleito para o cargo na segunda-feira, quando a assembléia nacional se reunirá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.