O noivo e 44 mortos numa festa da casamento na Índia

Um incêndio ocorrido nestasexta-feira (23) durante uma festa de casamento no sul da Índiacausou a morte de 45 pessoas, inclusive o noivo. A noiva edezenas de convidados ficaram feridos, informaram autoridadeslocais. A causa do incêndio ainda é desconhecida, mas a políciaespecula que um curto-circuito no sistema de iluminação teriadesencadeado as chamas, que se espalharam rapidamente pelastendas de palha posicionadas no terraço do pavilhão ondetranscorria a festa. "O fogo começou de forma repentina e se espalhou rapidamentepelo telhado", lembra S. Rangayyan, um colega de trabalho donoivo que estava na festa. "A escada era muito estreita. Só era possível passar umapessoa por vez", lamentou. Algumas vítimas morreram queimadas, enquanto outras ficaramesmagadas na correria para chegar à escada. Segundo Rangayyan, oterraço foi utilizado porque havia muitos convidados. "Os idosos, as mulheres e as crianças não conseguiam forçarpassagem para sair dali", disse Rangayyan em conversa portelefone com um repórter da The Associated Press. "Quarenta e cinco corpos foram encontrados", disse K.Manivasan, administrador do distrito de Tiruchi, no Estado deTamil Nadu, no sul da Índia. O fogo começou por volta das 8h45. O casamento foi celebrado durante a manhã porque hoje éconsiderado um dia de bons agouros de acordo com o calendáriohindu. Por esse motivo, os salões de festas estavam todoslotados na cidade. A festa era realizada na cidade de Srirangam, em um salão defestas a apenas cem metros do templo hundi de SriRanganathaswamy, principal atração da cidade. Srirangam situa-se320 quilômetros ao sul de Madras, capital de Tamil Nadu. "Cerca de 60 pessoas foram levadas a diversos hospitais,algumas com queimaduras e outras com ferimentos causados durantea correria", prosseguiu. A noiva, Jaishree Ramanathan, uma professora de 35 anos,encontra-se em estado crítico de saúde, com diversas queimaduraspelo corpo, disse Manivasan. O noivo, Guru Raghavender, de 38,trabalhava em uma seguradora. Dos 45 mortos, 20 eram mulheres,19 eram homens e seis eram crianças, detalhou Manivasan. "Testemunhas me disseram que o teto de palha incendiou-se ecaiu sobre a cabeça das pessoas", disse Santhana Krishnan, umfuncionário público cujos tios ficaram feridos e econtravam-sena unidade de terapia intensiva de um hospital local. "As pessoas entraram em pânico e começaram a correr para todosos lados. Alguns foram pisoteados", disse Krishnan. O ministro da casa civil de Tamil Nadu, J. Jayalalithaa, disseque os familiares de cada pessoa morta receberão indenização de50.000 rúpias (cerca de R$ 3.000,00). As pessoas gravementeferidas terão direito a 15.000 rúpias (aproximadamente milreais). Aqueles que sofreram ferimentos leves terão direito a6.000 rúpias (equivalente a pouco mais de R$ 350). Asindenizações serão pagas pelo Estado. O governo indiano costumapagar indenização a vítimas de tragédias de vulto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.