O novo Al Gore

O britânico The Guardian traz uma entrevista exclusiva com o ex-candidato presidencial americano Al Gore. Na entrevista, Gore fala principalmente de causas ambientais, tema central do filme que está divulgando, "An Inconvenient Truth" (Uma Verdade Inconveniente, em tradução livre), um documentário no qual atua como narrador e que alerta sobre os riscos do aquecimento global. O texto indaga se o ex-vice presidente de Bill Clinton estaria realmente promovendo uma campanha mundial ou "buscando o prêmio que escapou de suas mãos em 2000, o de buscar a presidência novamente em 2008?" Gore refuta essa hipótese, ao dizer que não espera sair candidato e que não vê nenhum fator que possa fazer com que ele mude de idéia. Indagado se deu uma guinada para a esquerda, Gore nega a afirmação e faz um duro ataque à administração Bush: "Não! Quando você tem um grupo de extremistas renegados de direita que assumem poder, tudo irá caminhar para a direita. Mas eu não me mexi. Estou onde sempre estive". O texto comenta ainda que antes tido como "um chato", Gore agora diverte auditórios lotados quando diz frases como: "Eu sou Al Gore e costumava ser o próximo presidente dos Estados Unidos". Quando a frase é recebida às gargalhadas, Gore acrescenta: "Eu não acho isso muito engraçado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.