O preferido de Pequim

Membro do Kuomintang, o presidente Ma Ying-jeou busca a reeleição pregando a continuidade do fortalecimento das relações econômicas com a China. Durante sua gestão, o preferido de Pequim nas eleições de hoje apaziguou as relações, por exemplo, restabelecendo os voos entre a ilha e o continente. Um de seus maiores trunfos foi firmar um acordo de cooperação com Pequim em 2010. Recentemente, para reforçar a candidatura de Ma, a China anunciou mais medidas que beneficiam a ilha. O presidente resume sua política de manutenção do status quo a "três nãos": à independência, à reunificação e ao uso da força.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.