Ahmad Gharabli / AFP
Ahmad Gharabli / AFP

O que é Hamas, Domo de Ferro e Esplanada das Mesquitas: um guia do conflito em Gaza

Escalada de violência já deixou dezenas de mortos e centenas de feridos, levantando temores de uma guerra na região

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2021 | 20h00

A rápida escalada de violência entre Israel e palestinos iniciada na última segunda-feira, 10, deixou ao menos 72 mortos e centenas de feridos e levantou temores de uma guerra na região. Os novos confrontos são mais um capítulo de um conflito que dura décadas. Para entendê-lo, alguns termos são essenciais:

Autoridade Palestina

Órgão governante das regiões autônomas palestinas da Cisjordânia e Faixa de Gaza. Foi estabelecido em 1994 como parte do acordo de paz de Oslo entre Israel e a Organização para a Libertação Palestina (OLP). Seu primeiro presidente foi Yasser Arafat, e atualmente é comandado por Mahmoud Abbas.

Brigadas de Al-Qassan

Braço armado e paramilitar do grupo Hamas. Adota táticas terroristas, como sequestros, ataques suicidas e lançamentos de foguetes contra Israel. 

Cisjordânia

Área de aproximadamente 5.650 km, central na disputa entre árabes e israelenses. A região corresponde ao antigo território da Palestina sob mandato britânico entre os anos de 1920 e 1947, anexado pela Jordânia em 1950 e ocupado por Israel após a guerra de 1967. Fica a oeste do Rio Jordão.

Domo de Ferro

Sistema antiaéreo criado pelas empresas israelenses Rafael Advanced Defense Systems e Israel Aerospace Industries, com apoio técnico e financeiro dos Estados Unidos. Foi criado em 2011 para derrubar foguetes e mísseis de curto alcance disparados de Gaza. Tem dois sistemas separados, conhecidos como a Flecha e a Funda de David, desenhados para ataques de médio e longo alcance.

O Domo conta com um sistema de radar capaz de prever se o foguete tem uma trajetória com risco de atingir uma área povoada ou alvos de infraestrutura. Os interceptadores são disparados de unidades móveis ou estáticas e são desenhados para explodir os foguetes no ar.

Esplanada das Mesquitas

A Esplanada das Mesquitas, chamada de Monte do Templo pelos judeus e cenário de confrontos entre policiais israelenses e manifestantes palestinos, é um local extremamente sensível na Cidade Antiga de Jerusalém. É o terceiro local mais sagrado do islã e o mais sagrado do judaísmo. 

A esplanada ocupa 14 hectares na parte elevada da Cidade Antiga de Jerusalém. Fica na parte leste da cidade, setor palestino ocupado e anexado por Israel em 1967, e que os palestinos desejam transformar na capital do Estado a que aspiram. O espaço abriga o Domo da Rocha e a mesquita de Al-Aqsa (A Distante), santuário mais afastado que, segundo a tradição muçulmana, o profeta Maomé teria visitado. O Domo da Rocha se eleva acima do lugar, onde o profeta teria ascendido ao céu. 

Faixa de Gaza 

Pequena faixa de terra de 363 km quadrados ao longo da costa mediterrânea ao norte do deserto do Sinai, no Egito, densamente povoada por mais de 1 milhão de árabes palestinos. Não é reconhecida como parte ‘de jure’ de nenhum país existente. Desde 2007, é governada pelo Hamas.

Hamas 

Grupo militante palestino que objetiva estabelecer um Estado islâmico independente na Palestina. Se opõe à existência do Estado de Israel e à abordagem secular da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) ao conflito israelense-palestino. Foi fundado em 1987. Desde 2000, quando eclodiu a segunda intifada, tem sido uma das principais organizações a atacar colonos, civis e exércitos israelenses. 

Jihad Islâmica

Organização islâmica palestina que defende um estado islâmico em todo o território. É considerada uma organização terrorista por Estados Unidos, União Europeia, Reino Unido, Japão, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Israel. Realiza ataques, inclusive suicidas, contra colonos, civis e soldados israelenses.

Territórios Ocupados

Consistem na Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental, e Gaza. Cerca de 4,5 milhões de palestinos vivem nos territórios ocupados. O cumprimento de uma solução de dois estados para o conflito israelense-palestino veria a criação de um estado palestino soberano e unificado nesta área, com Jerusalém Oriental como sua capital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.