Obama: acordo nuclear com a Rússia deve sair hoje

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que os EUA e a Rússia estão "muito próximos" a concordar a respeito de um novo tratado para controlar armas nucleares. Logo após sair de uma reunião com o presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, Obama expressou confiança de que hoje deverá ser fechado um pacto que suceda ao Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Start na sigla em inglês), acordo de 1991 que expirou em 5 de dezembro deste ano.

AE, Agencia Estado

18 de dezembro de 2009 | 16h06

Numa cúpula em Moscou, em julho, Obama e Medvedev concordaram em cortar o número de ogivas nucleares dos arsenais dos dois países para um total entre 1.500 e 1.675, num prazo de sete anos.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério das relações Exteriores da Rússia, Andrei Nesterenko, disse em comunicado que os dois países irão alcançar um acordo em poucas horas. "Nós esperamos que todas as questões que restaram sejam resolvidas em breve, talvez mesmo nas próximas horas", ele disse.

"Tudo o que sobrou para resolver são apenas detalhes técnicos, que deverão ser finalizados até a última vírgula", disse Nesterenko, citado pela agência russa de notícias "Interfax".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.