Obama acusa campanha republicana de tática desleal

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, acusou hoje a campanha do republicano John McCain de usar mentiras e táticas desleais. A campanha republicana teria dito que Obama comparou a companheira de chapa de McCain, Sarah Palin, com um porco de batom. Obama nega ter feito tal comparação. A fala de Obama que citava o batom ocorreu hoje, em Norfolk, Virgínia, quando ele rejeitava os esforços de McCain para se apoderar do mote da mudança. O senador por Illinois afirma que McCain pode oferecer aos eleitores apenas a continuação das impopulares políticas do presidente George W. Bush. "Você pode passar batom em um porco. É ainda um porco", disse ele. A palavra batom havia sido usada em uma espécie de frase de efeito de Sarah. Em seu discurso de aceitação da candidatura à vice, ela disse que a diferença entre as ''mamães hockey'' - as mães suburbanas do Alasca - e um pit bull é o batom.Mas os partidários de McCain procuram tirar vantagem dos comentários do democrata, argumentando que ele trataria as mulheres com ar de superioridade. O objetivo do Partido Republicano é avançar sobre o eleitorado da ex-rival de Obama nas prévias democratas, a senadora Hillary Clinton. "Eu não me importo com o que eles dizem sobre mim. Mas eu amo muito esse país para deixá-los levarem essa eleição com mentiras e falsas injúrias e uma ''política Swift-boat''. Basta", disse Obama, referindo-se ao Swift Boat Veterans for Truth, um grupo que em 2004 fez acusações sobre o passado militar de John Kerry no Vietnã.Seus últimos comentários refletem uma subida de tom do democrata. Obama tenta conter o avanço de McCain nas pesquisas, após o anúncio da governadora do Alasca como a candidata à vice-presidência pelo Partido Republicano. Sarah é uma conservadora até então pouco conhecida nacionalmente, com uma reputação de independente.A campanha de McCain qualificou os comentários do rival como "ofensivos e infames". Disse ainda que Obama devia desculpas à governadora. A campanha democrata garantiu que não houve referência à candidata à vice republicana. Lembrou também que Obama já havia usado a frase anteriormente, para criticar o plano para o sistema de saúde proposto por Hillary.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.