Obama acusa McCain de apoiar política econômica de Bush

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, acusou na noite desta sexta-feira o seu rival republicano John McCain de apoiar as políticas de governo do presidente George W. Bush, que provocaram a atual crise econômica americana, no primeiro debate entre os dois aspirantes à presidência.Os dois candidatos coincidiram em que o Congresso deve atuar com rapidez para impedir que milhões de norte-americanos percam seus empregos e suas casas.Quando questionado diretamente se pretende votar a favor do pacote de US$ 700 bilhões proposto por Bush, McCain disse: "Espero que sim... Com certeza"."Nós ainda não vimos a redação do projeto do pacote", disse Obama. "Acredito que eles estão fazendo um trabalho construtivo", afirmou o democrata.Os dois candidatos falaram em pé, no auditório da Universidade do Mississippi. Foi o primeiro dos três debates presidenciais em uma campanha muito disputada, a menos de seis semanas para o sufrágio de 4 de novembro.Os candidatos à vice-presidência debaterão apenas uma vez, na próxima semana.Obama não perdeu tempo em ir ao ataque e aproveitou a primeira pergunta da noite para criticar o rival. A questão era sobre a crise financeira que deixou Wall Street à beira do abismo. Obama disse: "Também devemos reconhecer que este é o veredicto final de oito anos de políticas econômicas falidas que promoveu o presidente Bush e que o senador McCain apoiou"."Não podemos nos dar ao luxo de mais quatro anos assim", disse Obama alguns momentos depois.McCain tentou colocar Obama contra a parede quando assinalou que seu rival pediu milhões de dólares em fundos reservados pelo Congresso, dinheiro que considerou um desperdício que só ajudo UA simpatizantes.McCain disse que vetará qualquer projeto legislativo desse tipo que chegue ao seu despacho, se ocupar a Casa Branca.Os candidatos também discutiram sobre os impostos, a guerra, a legislação para o setor de energia, durante o debate de 90 minutos. O debate deveria ser apenas sobre política externa, mas o mediador Jim Lehrer, da PBS, disse que não restringiria as questões.Lehrer incentivou desde o início uma discussão direta entre os rivais.Obama, de 47 anos, tenta ser o primeiro presidente negro dos Estados Unidos. McCain, de 72 anos, espera ser o mandatário com mais idade na história do país, e fez piada com isso."Andei por aí por um bom tempo", disse McCain. "Por acaso você tem medo que eu não te escute?", perguntou McCain uma hora a Obama, que havia repetido a ele um comentário.A economia acabou dominando o debate, realizado num momento em que Bush e o Congresso tentam evitar uma quebra financeira generalizada.O próximo debate entre os candidatos será na Universidade de Belmont, em Nashville, em 7 de outubro. O terceiro e último debate ocorrerá na Universidade Hofstra, em Hempsted, Nova York, em 15 de outubro.O debate entre os candidatos a vice, o democrata Joseph Biden e a republicana Sarah Palin será no dia 2 de outubro, em Saint Louis, Missouri.As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.