Obama: afrontas de Pyongyang resultarão em sanções

O presidente Barack Obama condenou o fracassado lançamento de um satélite pela Coreia do Norte e disse que provocações de Pyongyang terão como resposta mais sanções e isolamento. Obama afirmou que "o velho padrão" de provocações norte-coreanos e o envio de ajuda em troca de bom comportamento está acabado.

AE, Agência Estado

30 de abril de 2012 | 20h02

Os Estados Unidos e o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) condenaram o lançamento do foguete e estenderam as sanções da ONU contra o país. O fracasso do lançamento elevou os temores de que a Coreia do Norte possa seguir adiante com novos testes de armas nucleares para mostrar poder e desviar a atenção do foguete que caiu.

Os Estados Unidos consideraram o lançamento do satélite um ato de provocação e encerraram um acordo para fornecer comida e ajuda ao país. O presidente também disse que os Estados Unidos e o Japão chegaram a um acordo na quinta-feira sobre um projeto para transferir tropas da ilha de Okinawa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamaCoreia do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.