Jeff Haller/The New York Times
Jeff Haller/The New York Times

Obama alerta população para a chegada do furacão Isaac

'Esse não é o momento de tentar a sorte'; tempestade se transformou em furacão categoria 1

estadão.com.br,

28 de agosto de 2012 | 15h10

MIAMI - A tempestade tropical Isaac se transformou nesta terça-feira, 28, em um furacão de categoria 1 e deve passar pelo litoral norte do Golfo do México entre a noite desta terça ou quarta-feira. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um alerta a residentes sobre possíveis alagamentos e pediu que os moradores deixem suas casas se forem instruídos pelas autoridades.

Veja também:

link Isaac está prestes a se tornar furacão, dizem meteorologistas

link Sobe a 19 número de mortes no Haiti por tempestade Isaac

"Ao nos prepararmos para a chegada do Isaac, quero encorajar todos os moradores da costa do Golfo a ouvirem suas autoridades locais e seguir suas direções, incluindo se elas disserem para vocês saírem". "Esse não é o momento de tentar a sorte, agora não é a hora de ignorar os alertas oficiais. Vocês precisam levar isso a sério", disse o presidente.

O anúncio da mudança de categoria de tempestade para furacão foi feito pelo Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos, que explicou que um avião de reconhecimento detectou aumento dos ventos máximos sustentados do fenômeno climático para 120 km/h. Ele atingiu essa categoria após ganhar força nas águas quentes do Golfo do México, por onde se desloca muito lentamente em direção a noroeste.

Às 15h20 (12h20 de Brasília), o NHC localizou a tempestade a cerca de 115 quilômetros a sul-sudeste da foz do rio Mississipi e a 250 quilômetros a sudeste da cidade de Nova Orleans. Isaac avança a 17 km/h rumo a noroeste, o que mantém em alerta máximo as áreas litorâneas do Estado do Mississipi e do leste da Louisiana, incluindo Nova Orleans.

Os ventos desta frente se estendem até 335 quilômetros do centro da tempestade, o que mantém também em alerta ao resto do litoral da Louisiana, parte do extremo leste do litoral do Texas, toda a costa do Alabama e parte do oeste da Flórida.

O NHC prevê que a frente toque terra em algum lugar da área em alerta máximo, na qual está incluída Nova Orleans, ondee, na quarta-feira, será completado o sétimo aniversário do devastador furacão Katrina, o mais letal da história dos Estados Unidos.

Com Reuters e Efe 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.