Obama amplia vantagem sobre McCain, aponta Gallup

A pesquisa diária do Gallup sobre as eleições presidenciais nos Estados Unidos, publicada hoje na página do instituto na internet, indica que o candidato democrata Barack Obama aumentou a liderança nas intenções de voto sobre o rival republicano John McCain, às vésperas do sufrágio, que ocorrerá em 4 de novembro. Segundo o Gallup, Obama ampliou a margem nos três modelos de pesquisa - as duas com eleitores potenciais, modelos tradicional e expandido, e a feita com eleitores registrados. Na pesquisa com eleitores potenciais, modelo tradicional, Obama tem hoje 51% das intenções de voto, enquanto McCain tem 43%. Na pesquisa publicada ontem, Obama tinha 50% das intenções de voto e McCain tinha 45%. A sondagem indica que a quantidade de indecisos, às vésperas do pleito, cresceu de 4% na pesquisa de ontem para 6% na sondagem de hoje. "A paisagem política pode estar melhorando para Barack Obama nos últimos dias da campanha. A pesquisa Gallup, feita entre 28 e 30 de outubro, mostra o democrata com uma liderança de oito pontos porcentuais sobre John McCain, entre eleitores potenciais, na pesquisa tradicional - sua maior margem até agora, neste modelo de pesquisa do Gallup", avaliou o instituto. A pesquisa com eleitores potenciais, modelo tradicional, leva em conta o histórico de votação das pessoas em sufrágios anteriores. A pesquisa entrevistou 2.116 pessoas e a margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.Já na pesquisa com eleitores potenciais, modelo expandido (que não leva em conta o histórico de votação), Obama tem hoje 52% das intenções de voto, enquanto McCain tem 43%. O democrata ganhou um ponto e o republicano perdeu um, em comparação à pesquisa de ontem. A pesquisa ouviu 2.459 pessoas e a margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.No terceiro modelo de pesquisa, que entrevistou apenas eleitores registrados, Obama está com 52% das intenções de voto e McCain está com 41%. Obama ganhou dois pontos em relação à pesquisa de ontem e McCain perdeu um. A margem de erro é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos. A sondagem entrevistou 2.825 eleitores registrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.