AP
AP

Obama anuncia revisão de programas de espionagem nos EUA

Parte do Ato Patriótico será alterado e projetos da NSA passarão pelo Congresso e comissão independente

O Estado de S. Paulo,

09 de agosto de 2013 | 17h07

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta sexta-feira, 9,  um plano para revisar as práticas de espionagem da Agência Nacional de Inteligência (NSA, na sigla em inglês). O Ato Patriótico, principal ferramenta terrorista da era Bush (2001-2009) será parcialmente revisto. Os programas de monitoramento de e-mails, redes sociais e telefonemas revelados por Edward Snowden serão submetidos ao crivo do Congresso e de uma comissão de especialistas independentes, além do Departamento de Justiça.

Obama anunciou também que haverá mudanças no tribunal que aprova a espionagem Será exigida uma maior transparência do sistema de vigilância;

Em discurso, o presidente reafirmou aos americanos que pessoas comuns não estão sendo espionadas. "Não é suficiente que eu confie nesses programas", disse Obama. "O povo americano precisa confiar neles também."

No anúncio, seguido de uma entrevista coletiva que tratou de outros temas, como as relações com a Rússia e o cenário econômico americano e a reforma no sistema de saúde, Obama disse que quando era senador era cético sobre esses programas de espionagem e quando assumiu a presidência pediu medidas para assegurar uma "forte supervisão" para garantir os direitos dos cidadãos americanos. / EFE, AP E REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
NSABarack ObamaEdward Snowden

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.