Pablo Martinez Monsivais/AP
Pablo Martinez Monsivais/AP

Obama apoia união gay por razão política, diz pesquisa

Maioria dos americanos acredita que decisão de presidente não foi tomada por ele achar que era a coisa certa a se fazer

AE, Agência Estado

15 Maio 2012 | 12h13

WASHINGTON - A maioria dos americanos acredita que Barack Obama se posicionou a favor do casamento gay por razões políticas, e não por que o presidente achava ser a coisa certa a fazer. Segundo um levantamento realizado por The New York Times/CBS News e divulgado hoje, 67% dos pesquisados citaram razões políticas, enquanto apenas 24% responderam que Obama se mostrou a favor da união entre pessoas do mesmo sexo por considerar essa a posição correta.

Veja também:

linkPesquisa mostra Romney com 46% e Obama com 43% das intenções de voto

tabela ESPECIAL: Eleições nos EUA

A maioria das pessoas ouvidas disse que o assunto não afetaria a maneira como vão votar, embora a população permaneça bastante dividida sobre a questão. Obama, que por um bom tempo ficou "envolvido" no assunto, deu apoio à causa na última quarta-feira, após o vice-presidente, Joe Biden, mostrar-se a favor do casamento gay em uma entrevista.

Apenas 16% dos pesquisados afirmaram que estavam mais propensos a votar em Obama por causa do apoio do presidente ao assunto, ante 26% que se mostraram menos favoráveis a votar nele. Só 7% dos entrevistados disseram que o casamento gay era o assunto mais importante para eles, bem abaixo de outras questões, como economia e emprego (62%), déficit (11%) e sistema de saúde (9%).

 

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.