Obama arrecadou mais que US$30 milhões em junho, diz assessor

Barack Obama arrecadou mais de 30milhões de dólares em junho, disse um importante assessor desua campanha na sexta-feira, superando mais uma vez orepublicano John McCain. McCain arrecadou 22 milhões de dólares em junho, seu melhormês, de acordo com os administradores de sua campanha. Orepublicano disse estar confiante de que pode competirfinanceiramente com o rival. O Wall Street Journal citou pessoas próximas à campanha deObama que disseram que as contribuições em junho provavelmentesomaram pouco mais que 30 milhões de dólares. O diretor de comunicações de Obama, Robert Gibbs, disse queo número publicado pelo jornal estava "bem longe do real" --segundo ele, o valor foi bem maior. Acompanhando Obama em umaviagem a Dayton, Ohio, Gibbs disse que a campanha provavelmentesó divulgará o valor perto do prazo da declaração, que é 20 dejulho. O melhor mês de Obama foi fevereiro, quando obteve 55milhões de dólares. Recentemente, ele aumentou seus esforçospara obter dinheiro. Em maio, 21,9 milhões de dólares entraramem seu caixa. No mês anterior, tinham sido pouco mais de 30milhões. O democrata bateu todos os recordes de arrecadação em umacampanha presidencial, ganhando 287 milhões de dólares atéagora. Entre os motivos do sucesso, está o uso da Internet paradoações pequenas. Ele disse no mês passado que não recorreria ao sistemapúblico de financiamento, rejeitando 84 milhões de dólares e oslimites de gastos a que teria de se submeter caso aceitasse aquantia. Enquanto disputava a nomeação do partido com HillaryClinton, Obama deu pouca atenção aos eventos com doadores degrandes quantias, como comumente se faz. Mas, nas últimassemanas, ele tem se dedicado mais a este nicho. Ele e Hillarycompareceram juntos a um evento deste tipo em Nova York. O senador por Illinois é o primeiro candidato presidenciala recusar o financiamento público desde que o sistema foicriado nos anos 1970, depois do escândalo de Watergate.

CLAUDIA PARSONS, REUTERS

11 de julho de 2008 | 15h00

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICAOOBAMAARRECADACAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.