Damon WInter/New York Times
Damon WInter/New York Times

Obama aumenta vantagem sobre Romney em Estados-chave

Pesquisa aponta vantagem do candidato democrata em Ohio, Pensilvânia e Flórida; eleição é em um mês

Efe

26 de setembro de 2012 | 20h10

WASHINGTON - O presidente Barack Obama aumentou sua vantagem sobre o candidato republicano Mitt Romney nas eleições de novembro nos Estados-chave de Ohio e Flórida, segundo uma pesquisa publicada nesta quarta-feira, 26, pelo jornal New York Times. Obama e Romney fizeram campanha hoje em Ohio, um dos Estados cujos resultados serão decisivos para definir a eleição presidencial, marcada para 6 de novembro.

Veja também:

linkEm Ohio, Romney tenta conquistar simpatia dos desempregados

som ESTADÃO ESPN: Apesar da campanha na web, comitês eleitorais fazem a diferença para Obama

tabela COBERTURA ESPECIAL: Eleições nos EUA 2012

A pesquisa foi realizada pelo instituto de sondagens de opinião da Universidade Quinnipiac para o jornal New York Times e a rede CBS de televisão, entre o dia 18 e 24 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Nenhum candidato presidencial republicano já ganhou uma eleição nacional sem vencer em Ohio. A pesquisa detectou neste Estado, pela primeira vez, uma vantagem de dez pontos percentuais para Obama, faltando pouco mais de um mês para as eleições. Entre os 1349 eleitores pesquisados pela Quinnipiac em Ohio, 53% indicaram que votariam no democrata e 43% expressaram preferência por Romney.

Diferença menor

Em pesquisas similares realizadas no final de julho e no final de agosto, a diferença era somente de seis pontos, com 50% para Obama e 44% para o republicano. Entre os 1196 pesquisados na Flórida, 53% agora apoiam Obama e 44% dizem preferir Romney. Na Pensilvânia, dos 1180 pesquisados, 54% votariam em Obama e 43% em seu oponente republicano.

O instituto Gallup mostra hoje Obama com 48% das intenções de votos, tendência que vem se mantendo há uma semana. O apoio a Romney, por outro lado, baixou um ponto e se encontra em 45%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.