Obama busca eleitores em territórios republicanos

Com a eleição presidencial norte-americana num ritmo final agitado, um Barack Obama confidente prometeu acabar com as divisões políticas existentes atualmente nos Estados Unidos enquanto seu rival John McCain luta para manter liderança nos estados com tendência republicana. Para Obama, agora é o momento de fazer incursões dentro do território republicano com sua retórica de vencedor, impulsionado pelas doações recordes para sua campanha e bons resultados nas pesquisas eleitorais. "Nós estamos navegando com o vento a nosso favor", Obama disse no sábado ao fazer campanha para se tornar o primeiro presidente negro dos Estados Unidos. Para McCain, um ex-piloto da marinha e prisioneiro de guerra do Vietnã, este final de semana é sua última chance de persuadir os indecisos a levá-lo para a Casa Branca. "Nós estamos alguns pontos atrás mas estamos nos recuperando", ele disse a seus eleitores do estado de Virginia. "Eu não tenho medo de lutar, eu estou pronto para a luta e vocês irão lutar comigo", ele disse.No sábado, Obama fez campanha em Nevada, Colorado e Missouri, estados que votaram no presidente George W. Bush há quatro anos, enquanto McCain luta para evitar que o estado de Virginia vote para um presidente democrata pela primeira vez desde 1964. Os dois candidatos são amparados por muitos partidários que, entre outras coisas, distribuem brochuras com a plataforma dos concorrentes de uma corrida que tem um custo avaliado em US$ 2 bilhões. McCain espera ganhar em todos ou quase todos os estados que levaram Bush para a vitória em 2004, e possivelmente também levar a Pennsylvania para dar a ele uma pequena margem de erro no sistema de escolha de presidente norte-americano, que é feito estado por estado. Os dois candidatos apelaram aos seus eleitores pelo voto no próximo dia 4.O partido republicano teme, contudo, que seus eleitores não fiquem animados para irem votar na terça-feira diante do fato de McCain estar atrás de Obama nas pesquisas. Enquanto 43% dos eleitores de Obama dizem que estão animados com a campanha de seu candidato, apenas 13% dos eleitores de McCain afirmam a mesma coisa. Obama atraiu um grande número de eleitores ao ressaltar que ele pode levar os Estados Unidos por um novo caminho. McCain e seus apoiadores acusam Obama de se associar a radicais, apoiando políticas econômicas socialistas. McCain também alertou os americanos sobre as ameaças internacionais que os Estados Unidos podem enfrentar e como Obama é inexperiente para lidar com estas ameaças. O candidato democrata deve passar o domingo em Ohio onde ele deve participar de um comício em Cleveland junto com o cantor de rock Bruce Springsteen. Na segunda-feira, o último dia de campanha, ele deverá passar por Virginia e Florida. Já McCain deve visitar oito estados nos próximos dias, terminando a campanha em seu estado natal de Arizona. As informações são da AP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.