Obama busca voto de famílias de classe média e universitários

Presidente começa uma peregrinação pelo país para evitar que os democratas percam a maioria no Congresso

Denise Chrispim Marin CORRESPONDENTE/ WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2010 | 00h00

Jovens universitários e os quintais de famílias comuns são os novos alvos do presidente dos EUA, Barack Obama, em sua cruzada pelo país em busca de votos para os candidatos do Partido Democrata às eleições de 2 de novembro.

Ontem, na casa de uma família de Des Moines, no Estado de Iowa, Obama falou insistentemente sobre a situação econômica - principal razão para a perda de votos de eleitores que o ajudaram a chegar à Casa Branca, há quase dois anos.

No início da noite, o presidente americano repetiu o gesto no centro recreativo de um bairro de classe média de Richmond, Virgínia, tendo outra família como anfitriã. "Estou muito orgulhoso do fato de sermos capazes de evitar a queda da economia em uma segunda depressão", afirmou o presidente.

"Mas não temos apenas de sair do grande buraco. Temos de criar aqueles 8 milhões de empregos que perdemos (na crise de 2008). A economia ainda não está crescendo tão rápido como deveria", disse à família e aos cerca de 70 vizinhos que se amontoaram no quintal para escutá-lo.

A busca de Obama por eleitores jovens e pelas famílias americanas, reunidas em suas casas e em associações, foi a principal característica da campanha do democrata para evitar que seu partido perca a maioria no Congresso.

Peregrinação. Desde julho, Obama esteve presente à mesa e nos quintais de famílias em Fairfax, em Virgínia, em Columbus, no Estado de Ohio, e em Albuquerque, no Novo México. Na terça-feira, o presidente americano fez um discurso entusiasmado para estudantes da Universidade de Wisconsin, na cidade de Madison.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.