Obama chega a Ramallah para encontro com palestinos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou nesta quinta-feira a cidade de Ramallah, na Cisjordânia, em sua primeira visita à região como presidente. O helicóptero Marine One chegou a Muqata de Ramallah, sede da Presidência e do governo da Autoridade Nacional Palestina (ANP) um pouco antes das 9h (6h, no horário de Brasília), onde Obama se reuniria com o presidente palestino Mahmud Abbas.

Agência Estado

21 de março de 2013 | 09h18

Ao contrário da festa pomposa que recebeu o presidente norte-americano na quarta-feira, preparada pelo Estado de Israel, a cerimônia de hoje bastante simples, com um tapete vermelho e uma rápida recepção.

Ao mesmo tempo que enfrenta críticas de Israel por ser o presidente dos Estados Unidos que menos dá atenção às causas do Estado judeu, Obama não agradou os palestinos com o tempo de visita dedicado a encontros e conversas com seus líderes. O líder norte-americano tem um almoço marcado nesta quinta-feira com o presidente Abbas e logo depois uma conversa com o primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, os únicos encontros com líderes palestinos durante os três dias de visita à região.

O ex-chanceler palestino e atual assessor de Abbas, Nabil Shaath, escreveu um artigo publicado na edição desta quinta-feira no jornal israelense Haaretz, no qual ele diz que os palestinos perderam as esperanças de que Obama realizaria o sonho deles de ter um território independente. "O presidente Obama parece ter abandonado o objetivo", de conseguir uma solução para os dois Estados de seu primeiro mandato, disse Shaath. Segundo ele, é uma pena Obama "não conseguiu visitar a Palestina por mais de poucas horas."

Contudo, em suas primeiras palavras durante a visita à região, Obama disse que os palestinos "merecem um Estado próprio" e acrescentou que uma solução entre Palestina e Israel "ainda é viável". Também em sua fala, Obama condenou os ataques de foguetes que atingiram Israel nesta quinta-feira, provenientes da Faixa de Gaza.

Segundo a polícia de Israel, militantes de Gaza lançaram dois foguetes no sul de Israel no segundo dia de visita do presidente Barack Obama à região. O porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld, disse que um foguete explodiu no quintal de uma casa nos limite da cidade de Sderot, provocando estragos, mas ninguém ficou ferido. O outro foguete atingiu uma área de campo aberto.

Nenhum grupo havia assumido a responsabilidade pelos ataques. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelObamaPalestinaRamallah

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.