AFP PHOTO / SAUL LOEB
AFP PHOTO / SAUL LOEB

Obama chega ao Quênia e se encontra com avó paterna

Presidente participa a Cúpula Global de Empreendedorismo e, em seguida, seguirá para a Etiópia

O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2015 | 21h33

NAIRÓBI - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou nesta sexta-feira a Nairóbi, capital do Quênia, com o maior esquema de segurança aérea e terrestre já realizado na cidade para uma visita oficial de três dias no país de origem de seu pai. O avião presidencial Air Force One aterrissou por volta das 20 horas (horário local, 14 horas de Brasília) no aeroporto internacional Jomo Kenyatta. 

O tráfego aéreo foi fechado 50 minutos antes da aterrissagem e 40 minutos depois. As principais vias da cidade tiveram o tráfego de veículos e pedestres bloqueado desde as 14 horas locais. O comandante da polícia de Nairóbi, Benson Kibue, disse que 10 mil policiais foram mobilizados em razão do temor de uma ação promovida pelo grupo somali Al-Shabab.

Obama anunciou que conversaria com o presidente queniano, Uhuru Kenyatta, sobre negócios e outras questões econômicas, abordando também temas como segurança e respeito aos direitos humanos. “A África é um lugar com um dinamismo incrível, onde se encontram alguns dos mercados que mais crescem no mundo”, declarou o presidente em Washington, antes de sua viagem. Kenyatta espera que a visita do presidente americano ajude seu país a se afirmar como líder continental e permita melhorar sua imagem, marcada por problemas de segurança nos últimos anos. 

Roteiro. Obama não visitará o vilarejo de sua família, mas conseguiu se encontrar com sua avó Sarah Hussein Obama e outros parentes. Ele passará a maior parte do tempo em locais fechados da capital.  “Vou ser honesto com vocês: visitar o Quênia como cidadão é provavelmente muito mais significativo para mim do que como presidente, pois posso sair do quarto de hotel ou de um centro de conferências”, disse Obama em entrevista na semana passada, quando qualificou sua viagem de “obviamente importante do ponto de vista simbólico”.

O roteiro do presidente americano foi construído em torno da agenda da Cúpula Global de Empreendedorismo, em Nairóbi, mas também inclui uma visita à sede da União Africana, em Adis-Abeba, maior cidade da Etiópia, onde se reunirá com líderes dos dois países.

Amanhã, após participar da cúpula, Obama prestará uma homenagem às vítimas e sobreviventes dos atentados de 1998 contra as embaixadas americanas em Nairóbi e Dar Es-Salaam, na Tanzânia, onde morreram 229 pessoas. Depois, segue para uma reunião com Kenyatta, que oferecerá um jantar oficial, segundo a Casa Branca. 

No domingo, o americano faz um discurso para os quenianos e se reúne com representantes da sociedade civil antes de viajar para a Etiópia, país que também recebe pela primeira vez um presidente americano em exercício. Esta é a quarta viagem de Obama à África desde que assumiu a presidência dos EUA./ EFE, BLOOMBERG NEWS e ASSOCIATED PRESS

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaQuênia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.