Obama coloca fim a veto contra gays no Exército dos EUA

Lei 'Don't Ask, Don't Tell' havia sido derrubada no Congresso; presidente se diz orgulhoso

Efe

22 de dezembro de 2010 | 12h52

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Barack Obama, assinou nesta quarta-feira, 22, a revogação da polêmica lei que proibia homossexuais assumidos de servirem nas Forças Armadas dos EUA.

 

"O valor e o sacrifício não é limitado pela orientação sexual, como não o é pela raça, pela religião ou pelo credo", disse Obama na cerimônia em que sancionou o fim da proibição, conhecida como "Don't Ask, Don't Tell" (Não Pergunte, Não Conte). O presidente se disse orgulhoso por ter colocado fim à proibição.

 

Ao menos 13 mil pessoas foram expulsas das Forças Armadas por conta da lei. No período de vigência da medida, os homossexuais podiam servir como militares contando que mantivessem sua orientação em segredo. A lei foi implementada em 1993, durante o mandato do democrata Bill Clinton.

 

Obama prometeu acabar com a lei quando assumiu o poder, em 2009. Desde então, porém, ele havia enfrentado grande resistência para derrubar a proibição. Os democratas tinham pressa para votar a medida no Congresso, já que a partir do ano que vem, os republicanos serão maioria na Câmara dos Representantes e terão Mai representações no Senado, ainda dominado pelo partido de Obama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.