AFP PHOTO / Brendan Smialowski
AFP PHOTO / Brendan Smialowski

Obama completa 55 anos com maior nível de aprovação em seu segundo mandato

Apesar da data, presidente americano manteve agenda normal de compromissos; pesquisa elaborada pela emissora CNN coloca obama com 54% de aprovação, aumento de 7% em relação ao mesmo período do ano anterior

O Estado de S. Paulo

04 Agosto 2016 | 14h40

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, celebra nesta quinta-feira, 4, seu aniversário de 55 anos, o último que passará na Casa Branca, com o maior nível de aprovação de seu segundo mandato, de acordo com uma nova pesquisa.

O levantamento, divulgado nesta quinta-feira e elaborado pela rede "CNN" de 29 a 31 de julho, situa Obama com 54% de aprovação entre os cidadãos, contra 45% que não estão contentes com sua gestão. Assim, o presidente registra neste momento o melhor nível de popularidade de seu segundo mandato, iniciado em 2013, que terminará em janeiro.

Há um ano, o índice de aprovação de Obama estava em 47%, comparado com os 51% que desaprovavam sua gestão. A pesquisa da "CNN" entrevistou 1.003 adultos e tem margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou menos. Ela revela também que 64% dos indagados acreditam que se a candidata presidencial democrata, Hillary Clinton, ganhar as eleições de novembro, aplicará em sua maioria as políticas de Obama.

Os bons níveis de aprovação de Obama podem beneficiar Hillary, cujos índices de popularidade como candidata, da mesma forma que os de seu rival republicano pela Casa Branca, Donald Trump, são dos mais baixos da história.

Em sua conta oficial do Twitter, Hillary desejou um "feliz aniversário" ao presidente e acompanhou a mensagem com uma fotografia na qual aparecem os dois rindo, sentados um ao lado do outro.

Obama passará parte do dia no Pentágono, onde se reunirá com seus assessores de segurança nacional para revisar a campanha militar contra o Estado Islâmico (EI) e, depois, oferecerá uma entrevista coletiva.

Enquanto isso, uma revista publicou nesta quinta em seu site um ensaio escrito pelo presidente no qual faz uma reflexão sobre o feminismo, suas filhas e os desafios que ainda enfrentam as mulheres nos EUA.

"Michelle e eu educamos nossas filhas para que falem quando veem um duplo padrão ou se sintam injustamente julgadas com base em seu gênero ou raça (...) E sim, é importante que seu pai seja um feminista, porque agora isso é o que elas esperam de todos os homens", argumenta Obama.

O presidente e sua família partirão neste sábado rumo à exclusiva ilha de Martha's Vineyard (Massachusetts) para passar suas férias de verão. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.