Mark Wilson/Getty Images/AFP
Mark Wilson/Getty Images/AFP

Obama concede indulto a 111 presos e bate recorde de perdões em um mês

Somente em agosto, 325 pessoas receberam o benefício; presidente americano fez uso do recurso 673 vezes, mais do que qualquer um dos seus últimos 10 antecessores

O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2016 | 12h03

WASHINGTON - Obama, concedeu na terça-feira indulto a 111 presos, pequenos traficantes de drogas em sua maioria, estabelecendo um recorde histórico de perdões presidenciais em um único mês, informou a Casa Branca. Os 111 indultos se somam a outros 214 aprovados por Obama ao longo de agosto, totalizando 325.

Em seus dois mandatos, o presidente americano lançou mão do recurso 673 vezes, mais do que qualquer um de seus 10 antecessores. Com isso, Obama coloca em prática seu pedido de uma reforma penal que conceda "uma segunda oportunidade".

Considera-se que os detentos que se beneficiaram dessas comutações de pena não representem um perigo para a sociedade, já que a maioria vende drogas no varejo.

Em alguns casos, eles receberam condenações longas em razão de um sistema penal muito repressor e que hoje é denunciado como excessivo. Alguns até cumpriam penas de prisão perpétua, como é o caso de 35 dos 111 condenados beneficiados pelos indultos.

Obama se declarou favorável a penas alternativas à prisão para os autores de crimes menores. Nos Estados Unidos, há mais de 2,2 milhões de pessoas atrás das grades, com predomínio de viciados em drogas entre as minorias marginalizadas. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.