Obama condena assassinato de jovens israelenses

O presidente dos EUA, Barack Obama, condenou o que ele chamou de "ato terrorista sem sentido contra jovens inocentes" no Oriente Médio e ofereceu a ajuda norte-americana para procurar os responsáveis pelo assassinato dos três adolescentes israelenses na Cisjordânia.

AE, Agência Estado

30 de junho de 2014 | 18h41

Obama ofereceu suas condolências às famílias dos adolescentes, cujos corpos foram encontrados pelo exército israelense hoje, dias semanas depois de eles terem sido supostamente sequestrados por militantes do Hamas.

"Como pai, eu não posso imaginar a indescritível perda que os pais desses adolescentes está sentindo", diz o comunicado divulgado pela Casa Branca.

Obama encorajou também Israel e a Autoridade Palestina para trabalhar juntos para buscar os responsáveis pelo crime e oferecer o suporte dos EUA. Ele pediu ainda que todas as partes "absterem-se de medidas que poderiam desestabilizar ainda mais a situação". Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IsraelPalestinosadolescentesEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.