Obama consulta família de Mandela sobre visita

Em meio a protestos contra os Estados Unidos e uma longa vigília dos sul-africanos pelo estado de saúde do líder antiapartheid Nelson Mandela, o presidente norte-americano, Barack Obama, chegou nesta sexta-feira a Pretória para uma visita oficial de três dias. Primeiro presidente negro da história dos EUA, Obama pretendia consultar a família Mandela sobre uma possível visita.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2013 | 19h27

A bordo do avião presidencial que o levou à África do Sul, procedente do Senegal, Obama homenageou Mandela e rebateu críticas de que uma visita ao líder serviria para melhorar sua imagem. "Agora, nossa principal preocupação é com o bem-estar e conforto dele e de sua família", disse o presidente norte-americano.

A África do Sul é a segunda etapa da viagem de Obama ao continente africano. No domingo, o presidente norte-americano deve visitar a Ilha Robben, onde Mandela passou grande parte de seus 27 anos preso.

Segundo a Casa Branca, a família de Mandela foi consultada sobre a possibilidade de uma visita de Obama ao histórico líder negro no hospital. Mandela, de 94 anos, está lutando contra uma recorrente infecção pulmonar que o levou a ser internado diversas vezes nos últimos meses, sendo a última delas há cerca de três semanas.

"Vamos atender completamente os desejos da família Mandela e trabalhar com o governo sul-africano no que diz respeito à nossa visita", disse o vice-conselheiro de segurança nacional Ben Rhodes a repórteres no Senegal.

"O que a família Mandela considerar adequado é o que pretendemos fazer em termos de nossa interação com eles." Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
África do SulMandelaObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.