Obama continua a liderar intenção de voto nos EUA

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, continua na liderança na intenção de voto para as eleições norte-americanas, com uma vantagem de seis pontos porcentuais sobre o seu rival republicano John McCain, indica pesquisa do Wall Street Journal e da NBC News. Segundo a pesquisa, divulgada hoje, Obama tem 47% das intenções de voto, enquanto McCain tem 41%. A margem de liderança de Obama permanece a mesma em relação à última pesquisa de junho do WSJ/NBC.Segundo informações da Dow Jones, os norte-americanos também estão gastando mais tempo em pensar como seria uma administração de Obama - a maioria, 51%, disse que imagina qual tipo de presidente o senador democrata por Illinois seria, enquanto outros 27% disseram ter o foco do pensamento em que tipo de presidente McCain seria. Pela pesquisa, McCain tem vantagem de 11 pontos porcentuais sobre Obama quando os eleitores são questionados sobre qual candidato tem valores com os quais mais se identificam - 58% disseram que esse candidato era McCain, enquanto 47% disseram ser Obama. Além disso, 34% dos eleitores disseram que McCain não representa seus valores, enquanto para 43% Obama não representa seus valores.Quando os eleitores são questionados sobre os problemas do país, uma sólida maioria - 60% - disse que a abordagem de Obama "está na corrente do pensamento da maioria dos americanos" enquanto a abordagem de McCain é definida como a da maioria por 45%. Mais de quatro em dez entrevistados disseram que a visão de McCain está "fora do passo" enquanto apenas menos de três em cada dez entrevistados disseram o mesmo sobre Obama. No entanto, McCain aparece em primeiro quando os eleitores são questionados sobre quem seria a "escolha mais segura" para presidente. Para 46% seria o candidato republicano. Para 41% seria o democrata.Os eleitores estão mais pessimistas do que nunca, indica a pesquisa, segundo a Dow Jones. Mais norte-americanos acreditam que o país vai na direção errada, mais do que em qualquer momento dos vinte anos de existência da pesquisa WSJ/NBC. Apenas 13% disseram que os EUA estão no caminho certo, enquanto para 74% o país está na direção errada. Na última avaliação mais pessimista, de julho de 1992, 14% dos entrevistados acreditavam que os EUA estavam na direção certa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.