Jonathan Ernst/Reuters
Jonathan Ernst/Reuters

Obama crê em aprovação de acordo nuclear com Rússia até dezembro

Porta-voz da Casa Branca diz que haverá votos para ratificar o pacto no Senado antes de nova legislatura

Reuters e Associated Press

17 de novembro de 2010 | 15h12

WASHINGTON - O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, disse nesta quarta-feira, 17, que espera que o novo tratado de redução de armas nucleares fechado entre EUA e Rússia terá votos suficientes para ser ratificada no Senado americano ainda neste ano.

 

Veja também:

especialAs armas e ambições das potências nucleares

Gibbs disse o novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Start, na sigla em inglês) provavelmente será votado em uma seção no fim do ano e que "haverá votos suficientes para passá-lo".

 

O governo de Barack Obama tem pressa para levar o novo Start à ratificação do Senado antes do fim do ano para evitar problemas no Congresso em 2011, quando os democratas terão menos espaço que a oposição republicana, vencedora das eleições legislativas de meio de mandato do início de novembro.

 

O acordo assinado em abril recupera um tratado da época do fim da Guerra Fria que havia expirado em dezembro e previa a redução de boa parte do arsenal nuclear de ambos os países.

 

Mais cedo, o vice-presidente Joe Biden disse que a "segurança nacional seria colocada em risco" caso o tratado não fosse ratificado. "O novo Start é uma parte fundamental para nosso relacionamento com a Rússia, que tem sido crítica com nossa habilidade de abastecer as tropas no Afeganistão e com as sanções contra o programa nuclear iraniano", afirmou o vice de Barack Obama.

Leia ainda:

linkBiden: não ratificação coloca o país em risco

linkHillary vê riscos em adiar ratificação

Tudo o que sabemos sobre:
StartCasa BrancaEUAnuclearSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.