Obama critica lei de imigração do Arizona e pede reforma

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que o governo deve agir para alterar as leis de imigração em um nível nacional. Caso contrário, segundo ele, estará aberto o caminho para "a irresponsabilidade de outros".

AE-AP, Agência Estado

23 de abril de 2010 | 12h33

Obama disse que o fracasso em agir levaria a esforços "mal encaminhados" - e citou um projeto de lei sobre imigração do Estado do Arizona, que, caso seja firmado pelo governador, a lei exigirá que a polícia questione pessoas sobre seu status imigratório, se houver alguma razão para suspeitar de que alguém está no país ilegalmente.

O líder norte-americano afirmou que instruiu membros de sua administração para examinar se a lei do Arizona viola os direitos civis. O presidente falou durante uma cerimônia de naturalização no Rose Garden, onde 24 militares receberam a cidadania norte-americana. Obama disse que essas pessoas representam um caso de verdadeiro patriotismo, pois serviram um país que ainda não podiam chamar de seu.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamaimigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.