REUTERS|Yuri Gripas TPX
REUTERS|Yuri Gripas TPX

Obama critica teste de foguete norte-coreano e busca ajuda chinesa

Temos estado preocupados com o comportamento da Coreia do Norte já faz um tempo, diz presidente americano

O Estado de S. Paulo

08 de fevereiro de 2016 | 15h57

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que ficou preocupado, mas não surpreso, com o lançamento de um foguete pela Coreia do Norte no fim de semana, afirmando que sua administração está pressionando a China e trabalhando com a Coreia do Sul para pressionar o regime norte-coreano e para bloquear seus esforços.

Em uma entrevista veiculada nesta segunda-feira, Obama disse à rede de TV CBS que não ficou surpreso com o lançamento, acrescentando que "nós temos estado preocupados com o comportamento da Coreia do Norte já faz um tempo".

"Este é um regime autoritário. Ele é provocador. Ele violou repetidamente as resoluções da ONU, testou e produziu armamentos nucleares e agora estão tentando aperfeiçoar seu sistema de lançamento de mísseis", disse Obama.

A entrevista foi realizada no domingo, quando a Coreia do Norte lançou um foguete de longo alcance que disse carregar um satélite, o que elevou as preocupações internacionais com sua capacidade de fabricar armamentos nucleares.

Obama destacou sua conversa, na semana passada, com o presidente da China, Xi Jinping, dizendo que lembrou o líder chinês "sobre a necessidade de realmente apertar o cerco" à Coreia do Norte. Os dois presidentes conversaram na sexta-feira. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaEUACoreia do NorteChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.