Obama defende mais sanções após Irã testar mísseis

O candidato do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que os testes com mísseis realizados pelo Irã mostram a importância de uma diplomacia agressiva. Para Obama, os EUA deveriam endurecer as sanções econômicas a Teerã, ao mesmo tempo em que oferecem incentivos para uma mudança de comportamento. A imprensa estatal iraniana relatou hoje que o país testou nove mísseis de médio e longo alcance. Em participação no programa "Today", da NBC, Obama disse que os EUA devem possuir uma diplomacia mais agressiva, o que ele não vê no atual governo, do presidente George W. Bush. "Se nós não fizermos isso, então continuaremos vendo as crescentes tensões que podem levar a grandes problemas", disse o senador democrata. Obama afirmou ainda ser a favor de um pacote de incentivos para o Irã desistir de suas ambições nucleares.Teerã alega que busca apenas utilizar a tecnologia nuclear para fins pacíficos, como a produção de energia. No entanto, os EUA, Israel e outros países acreditam que o país busque fabricar armas a partir de seu programa nuclear.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.