Obama desafia promessa de Romney sobre a China

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está desafiando as promessas de seu rival político Mitt Romney sobre as práticas comerciais da China, dizendo, em um comercial divulgado neste sábado, que o candidato Republicano lucrou permitindo que a China tirasse empregos nos Estados Unidos.

AE, Agência Estado

07 de julho de 2012 | 15h08

O anúncio de Obama se refere a uma reportagem recente do jornal Washington Post, dizendo que diversos negócios apoiados pela companhia de participações de Romney movimentou vagas de emprego dos Estados Unidos para a China e a Índia, com o objetivo de cortar gastos. Durante o comercial, um narrador diz que Romney "não é a solução. Ele é o problema".

A propaganda vem à tona depois de uma viagem de dois dias de Obama a Ohio e Pensilvânia, onde o presidente anunciou planos de abrir uma disputa comercial contra a China na Organização Mundial do Comércio (OMC) por impor tarifas injustas sobre automóveis produzidos nos Estados Unidos. Ohio é a sede de diversas fábricas de automóveis e dezenas de milhares de trabalhadores são empregados da indústria automobilística.

Romney, por sua vez, tem acusado Obama de fracassar em cumprir promessas econômicas, dizendo que, em seu primeiro dia de trabalho como presidente, acusaria a China de manipular o câmbio e combateria o roubo de direitos de propriedade intelectual e empregos. A administração Obama diz que adotou amplos esforços para combater o que chama de "práticas injustas" da China, abrindo diversas disputas na OMC contra Pequim. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.