Obama descarta retorno de tropas americanas ao Iraque

O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira que seu governo está tomando diversas medidas para evitar uma guerra civil no Iraque. Em discurso feito na Casa Branca, Obama disse que os EUA vão enviar 300 conselheiros para ajudar o Exército iraquiano a combater a ameaça de insurgentes sunitas, mas insistiu que as tropas americanas não retornarão ao Iraque.

Agência Estado

19 de junho de 2014 | 15h17

"Estamos preparados para tomar ações militares precisas no Iraque", afirmou. Obama disse ainda que os EUA poderão realizar ataques aéreos contra os insurgentes e que nunca permitirá que o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) tenha um porto seguro dentro do país do Oriente Médio.

O presidente americano afirmou também que o governo iraquiano precisa ser mais "inclusivo" para atender as necessidades de sunitas, xiitas e curdos. Ele acrescentou que os EUA não vão escolher lados entre esses três grupos e que não é função do país escolher o líder iraquiano. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
EUAObamaIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.