Obama destaca plano para turismo em discurso na rádio

O presidente dos EUA, Barack Obama, citou seu trabalho para estimular o turismo no país antes de uma semana importante, na qual ele fará seu último discurso do Estado da União, antes das eleições neste ano. Obama usou seu discurso na rádio e na Internet neste sábado para chamar a atenção para as medidas delineadas por ele no parque Walt Disney World, na Flórida, com a finalidade de tornar mais fácil para os turistas viajarem aos EUA.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

21 de janeiro de 2012 | 10h43

A Casa Branca disse que mais de um milhão de empregos poderão ser criados durante a próxima década no país, de acordo com projeções da indústria, se a nação assumir uma parcela maior do mercado internacional de viagens. "Nós queremos mais visitantes vindo para cá. Nós queremos que eles gastem dinheiro aqui. É bom para a nossa economia e ajudará a fornecer o estimulo que as empresas necessitam para crescer e contratar", declarou Obama.

A iniciativa turística, anunciada na quinta-feira, é parte de uma ordem executiva de Obama assinada para aumentar a capacidade de liberação de vistos de não imigrantes na China e no Brasil em 40% neste ano e expandir o programa de isenção de vistos que permite que cidadãos de países participantes viajem para os EUA sem visto, se forem ficar 90 dias ou menos.

Obama disse: muitas vezes "nós vimos o Congresso arrastar seus pés e se recusar a tomar medidas que sabe que vão ajudar a fortalecer nossa economia".

Ele fará o seu discurso do Estado da União na terça-feira. Obama afirmou que oferecerá um "modelo para ações que precisamos tomar juntos. Não apenas por mim, ou o Congresso, mas por cada americano, para reconstruir uma economia onde o trabalho duro e a responsabilidade são recompensados. Uma economia que será feita para durar". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack Obamadiscursorádioturismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.