AFP PHOTO | ORLANDO POLICE DEPARTMENT
AFP PHOTO | ORLANDO POLICE DEPARTMENT

Obama diz que governo auxiliará as autoridades locais nas investigações do ataque em Orlando

Em comunicado, Casa Branca disse que ‘pensamentos e orações estão com as famílias e os entes queridos das vítimas’. Ataque deixou 50 mortos e ao menos 53 feridos

O Estado de S. Paulo

12 Junho 2016 | 13h58

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, determinou neste domingo, 12, que o governo federal forneça toda a assistência necessária às autoridades locais de Orlando, na Flórida, onde ocorreu um ataque a tiros na boate Pulse, que deixou 50 mortos e ao menos 53 feridos.

Obama foi informado sobre o ocorrido por Lisa Monaco, assistente do presidente para Segurança Interna e Contraterrorismo, disse em comunicado a Casa Branca.

"O presidente pediu para receber atualizações regularmente sobre o trabalho do FBI e de outras autoridades federais com a Polícia de Orlando", informou a Casa Branca.

"Nossos pensamentos e orações estão com as famílias e os entes queridos das vítimas", afirmou o comunicado.

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, também foi informado e "ofereceu suas orações por todos os mortos e feridos no massacre, e enviou suas condolências a todas às famílias e entes queridos das vítimas", afirmou seu porta-voz.

Biden disse que “está seguindo de perto a situação e continuará recebendo atualizações com regularidade à medida que saibamos mais". /Reuters e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.