Obama diz que compromisso com a Otan é inabalável

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou um "inabalável" e permanente compromisso dos Estados Unidos com a segurança dos aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Estadão Conteúdo

03 de setembro de 2014 | 12h54

Obama também assegurou, em visita à Estônia, que os EUA vão enviar mais unidades da Força Aérea e aviões para os Bálcãs e classificou a base aérea estoniana Amari como local ideal para alocar essas forças. Ao lado do presidente da Estônia, Toomas Hendrik Ilves, Obama listou os recursos militares americanos em ação na região e disse que os EUA têm o dever, como membro da Otan, de fazer a defesa coletiva da aliança.

"É inquebrável, inabalável e eterno e a Estônia não vai ficar sozinha", afirmou Obama in Tallin, capital da Estônia.

As palavras firmes de Obama vêm no momento em que as nações da Otan se preparam para se comprometerem com uma reação mais rápida e expressiva das forças da região, em resposta à invasão russa na Ucrânia. Os movimentos de Moscou têm deixado os Estados-membros da Otan no Leste com medo de serem o próximo alvo do presidente russo Vladimir Putin.

Pouco antes de Obama chegar à Europa, a Ucrânia informou que havia chegado a um acordo de cessar-fogo com a Rússia, um ato inesperado que aumentou as expectativas com o encontro de Obama com os líderes da região.

Obama disse que é muito cedo para dizer o que o cessar-fogo significa. Ele lembrou que tentativas anteriores fracassaram e questionou se os separatistas pró-Rússia iriam obedecer a qualquer cessar-fogo.

O presidente dos EUA embarca mais tarde para o País de Gales, onde participará de uma cúpula de dois dias da Otan, a partir de quinta-feira. Os aliados da organização planejam chegar a um acordo sobre uma progressiva resposta à Rússia, incluindo uma rápida reação militar, que envolverá posicionar algumas tropas e equipamento nos Bálcãs e em outros lugares do Leste Europeu. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.