Obama diz que fronteira com o México está mais segura

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, esteve próximo da fronteira com o México hoje e declarou que a divisa entre os dois países está mais segura do que nunca, tentando pressionar os republicanos a aceitarem uma reforma abrangente da imigração - e trabalhando duro para mostrar aos seus vitais eleitores hispânicos que não está parado.

AE, Agência Estado

10 de maio de 2011 | 20h08

Combatendo as reivindicações republicanas sobre a necessidade de focar a segurança da fronteira antes de começar uma reforma abrangente, Obama disse que os pedidos de seus oposicionistas foram mais que realizados por sua administração, mas que "eles nunca ficarão satisfeitos".

Mas, com os republicanos no controle da Câmara dos Deputados, não há chance no Congresso para uma legislação abrangente que poderia oferecer a cidadania a 11 milhões de imigrantes ilegais nos EUA.

Assim, em vez de tentar acordos no Congresso - onde mesmo os republicanos que apoiavam a reforma ampla se voltaram contra ela - Obama está levando seus argumentos para o país, usando o megafone particular da presidência para tentar construir apoio para a legislação.

"Peço para vocês aumentarem esse coro", disse Obama em El Paso. "Precisamos que Washington saiba que há um movimento pela reforma ganhando força de costa a costa. Assim é que vamos concretizá-la". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
imigraçãoreformaEUAObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.