Obama diz que Irã deveria aceitar proposta Européia

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje que o Irã não deveria esperar que um novo presidente americano tome posse para resolver sua disputa com o Ocidente sobre seu controverso programa nuclear. "O Irã deveria aceitar as propostas que o presidente (Nicolas) Sarkozy e a União Européia estão apresentando agora. Não esperem pelo próximo presidente (dos EUA)," disse Obama durante entrevista coletiva junto com o presidente francês Nicolas Sarkozy. Os comentários do candidato democrata foram feitos alguns dias após as potências ocidentais terem alertado o Irã que a República Islâmica tem apenas duas semanas para responder à última oferta para finalizar uma crise que já dura cinco anos. O Irã afirma que seu programa nuclear é pacífico.Já o candidato republicano à presidência dos EUA, John McCain, aumentou os ataques verbais contra Obama. Ele acusou seu rival democrata de defender a derrota das tropas americanas no Iraque. Em discurso a veteranos hispânicos em Denver (Colorado, EUA), McCain disse que "enquanto nossas tropas lutavam contra o inimigo (no Iraque) o senador Obama tentou cortar o dinheiro que iria para elas", afirmou. "Ele não apenas defendeu a derrota, ele tentou legislar sobre isso," disse o senador pelo Arizona. "Obama foi um dos poucos 14 senadores que votaram, em maio de 2007, contra os fundos de emergência para nossas tropas no Iraque e no Afeganistão," disse McCain. "Ele escolheria a derrota no Iraque, na esperança de vencer no Afeganistão," afirmou, acrescentando que "se essa posição tivesse sido adotada, perderíamos ambas as guerras." As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.