Obama diz que resgate financeiro nos EUA é necessário

Para democrata, fracasso em lidar com a crise atual teria conseqüências devastadoras para a economia

AE-AP, Agencia Estado

28 de setembro de 2008 | 10h22

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que um resgate financeiro é necessário para evitar que a economia norte-americana sofra ainda mais desgastes e evitar que a vida dos trabalhadores seja prejudicada.   Veja também:  Congresso dos EUA acerta bases de pacote anticrise Veja os principais pontos do pacote dos EUA  Entenda a crise nos EUA  Confira os argumentos pró e contra o plano de resgate"Independente de como chegamos a esta situação, um fracasso em lidar com a crise atual teria conseqüências devastadoras para nossa economia, custando a milhões de americanos seus empregos e a segurança de uma aposentadoria", disse ele em um comunicado.Obama afirmou ter pressionado por várias salvaguardas para o plano de resgate proposto pelo governo Bush, que pretende utilizar US$ 700 bilhões do Tesouro dos EUA para a compra de títulos podres ligados ao mercado imobiliário de bancos de investimento e outras entidades financeiras. "Quando se pede aos contribuintes que dêem um passo tão extraordinário por causa da irresponsabilidade de poucos, isso não é motivo de celebração. Mas o passo é necessário", afirmou Obama. Ele acrescentou que se for eleito presidente, irá ordenar uma fiscalização para garantir que o plano de resgate esteja funcionando.

Tudo o que sabemos sobre:
Obamapacotesocorro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.