Obama diz que só tratará de Gaza após a posse

Presidente eleito dos EUA volta a dizer que está ?preocupado? com o conflito, mas que se posicionará sobre o assunto depois do dia 20

Washington, O Estadao de S.Paulo

08 de janeiro de 2009 | 00h00

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, que tem evitado comentar questões de política externa, declarou que assim que assumir a presidência, no dia 20, vai se "ocupar imediatamente" da situação do Oriente Médio. Obama voltou a ser questionado sobre o tema ontem por jornalistas, durante a entrevista coletiva em que anunciou a nomeação de Nancy Killefer para supervisionar o orçamento.Até agora, o presidente eleito tem se esquivado das perguntas sobre Gaza, usando como pretexto o fato de os EUA terem um outro presidente no cargo. Na terça-feira, pela primeira, ele cedeu à pressão dos jornalistas e se disse "preocupado" com a situação em Gaza. Ontem, ele repetiu o mesmo discurso. "Estou fazendo tudo o que tenho de fazer para ter certeza de que no dia da posse estarei preparado para lidar imediatamente com a tentativa de um acordo", disse. "Mas não podemos mandar uma mensagem para o mundo de que há dois governos conduzindo a política externa americana."Obama, no entanto, tem sido bastante criticado, principalmente no mundo árabe, por ainda não se ter posicionado sobre a crise na Faixa de Gaza. De acordo com seus críticos, o fato de Bush ainda ser presidente não parece ser problema quando Obama fala sobre seus projetos de combate à crise financeira e não foi empecilho para que ele condenasse os atentados de Mumbai, em novembro.Questionado ontem sobre se estava preocupado com as críticas que vinha recebendo, Obama apenas repetiu o que já havia dito. "Não posso controlar como as pessoas interpretam o que estou dizendo, a não ser repetindo o que já disse com a esperança de que eles ouvirão minha mensagem", afirmou. "Esse silêncio não é consequência de uma falta de preocupação. Na verdade, não é silêncio. Eu já expliquei claramente as restrições legais para que eu responda perguntas ligadas a essa questão", declarou.PRESIDENTESAntes da entrevista, Obama participou de um almoço na Casa Branca ao lado do presidente George W. Bush e dos ex-presidentes George Bush pai, Bill Clinton e Jimmy Carter. Foi o primeiro almoço entre diferentes gerações de presidentes desde 1981. Durante o encontro, Bush e Obama reuniram-se em separado por meia hora para discutir a situação na Faixa de Gaza. REUTERS E AFPSEM PRESSABarack ObamaPresidente eleito dos EUA"Estou fazendo de tudo para estar preparado no dia da posse para tentar um acordo, mas não podemos dar a impressão de que há dois governos conduzindo a política externa americana"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.