Obama diz que terror não irá ofuscar os valores dos EUA

O presidente Barack Obama advertiu na noite de quarta-feira que nenhum ato de terror irá escurecer os valores "indispensáveis" que os Estados Unidos oferecem ao mundo. A declaração veio após os incidentes na Líbia e no Egito, nos quais quatro diplomatas norte-americanos foram mortos, incluindo o embaixador dos EUA para a Líbia, em Benghazi.

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2012 | 08h25

Também foi uma resposta ao seu adversário republicano Mitt Romney, que acusou o governo democrata de Obama de pedir desculpas pelos princípios fundamentais norte-americanos e adotar uma fraca política externa.

"Queremos enviar uma mensagem a qualquer pessoa que nos fizer mal em todo o mundo - nenhum ato de terror irá ofuscar a luz dos valores que nós orgulhosamente fazemos brilhar sobre o resto do mundo", disse o presidente, que

candidato à reeleição, durante um evento de campanha em Las Vegas, no Estado de Nevada. "Nenhum ato de violência vai abalar a determinação dos EUA."

"Nós não seremos dissuadidos", discursou Obama. "Vamos continuar porque o mundo precisa de nós. Nós somos um poder indispensável no mundo." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamaataques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.