AP Photo/John Minchillo
AP Photo/John Minchillo

Obama diz que Trump está mais preocupado em receber tuítes do que encontrar soluções

Em reunião do G7, presidente dos EUA criticou o candidato republicano e afirmou que ele tem demonstrado ignorância com relação a temas globais

O Estado de S. Paulo

26 Maio 2016 | 12h39

ISE-SHIMA, JAPÃO - O presidente dos EUA, Barack Obama, desqualificou o virtual candidato presidencial republicano Donald Trump nesta quinta-feira, 26, dizendo que o bilionário está mais preocupado em receber tuítes do que em encontrar soluções, e que ele "abalou" líderes estrangeiros com seus pronunciamentos.

Obama acusou o empresário de fazer comentários arrogantes por provocação, e exortou todos os pré-candidatos presidenciais americanos a elevarem o nível de uma campanha áspera e ruidosa.

Em seu ataque mais contundente a Trump até o momento, Obama disse que seus colegas do G7, as sete economias mais desenvolvidas do mundo, "estão surpresos com o indicado republicano".

"Eles não têm certeza de quão a sério devem encarar seus pronunciamentos, mas estão abalados com eles", afirmou o mandatário em uma coletiva de imprensa no intervalo de reunião do G7 no centro do Japão.

"E, com razão, porque muitas das propostas que ele tem feito demonstram ignorância dos temas mundiais, ou uma atitude arrogante ou um interesse em conseguir tuítes e manchetes, ao invés de refletir realmente sobre o que é necessário para manter a América próspera e o mundo em equilíbrio."

Muitos aliados dos EUA temem que Trump cause insegurança em países preocupados com o poder crescente da China, encoraje nacionalistas e figuras autoritárias e descarte a opção de Obama de fazer da região Ásia-Pacífico um "pivô" da política externa. /Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.