Obama e Clinton enfrentam-se em prévias de Wisconsin e Havaí

Os democratas dosEstados de Wisconsin e Havaí votam nas prévias do partido nestaterça-feira, última chance de Hillary Clinton para anular avantagem de Barack Obama antes das disputas cruciais previstaspara ocorrerem em março. O intenso duelo travado pelos dois em busca da vaga doPartido Democrata para as eleições presidenciais dos EUA viu,na segunda-feira, surgir uma discussão acalorada devido àacusação feita contra Obama de que o pré-candidato usou frasesde um aliado político sem dar-lhe o devido crédito. Essa é a mais recente de uma série de declarações durastrocadas por Hillary e Obama. Pesquisas de opinião mostram que os dois travam uma corridacabeça a cabeça em Wisconsin, onde, se vencer, Obamaconquistaria seu nono êxito consecutivo nas prévias do partido.O pré-candidato é o franco favorito para vencer no Havaí, ondenasceu. Em disputa nas duas votações estão, ao todo, 94 delegadospara a convenção de agosto responsável por selecionar ocandidato dos democratas na eleição de novembro. Obama possuiuma pequena vantagem quanto aos delegados já escolhidos nasprévias estaduais. Os dois dedicam-se agora às disputas de 4 de março queocorrem em dois Estados grandes, Ohio e Texas, que somadoselegem 334 delegados da convenção. Hillary lidera a corrida em ambos, apesar de uma pesquisade opinião divulgada no Texas, na segunda-feira, ter mostradoque a disputa encontra-se estatisticamente empatada. Hillaryviajou para Ohio na segunda-feira à noite e Obama viaja para oTexas na terça. A votação em Wisconsin termina às 20h (23h, horário deBrasília), e os primeiros resultados devem ser divulgados logodepois disso. Obama e Clinton trocaram acusações na segunda-feira porqueo pré-candidato usou frases do discurso de um aliado, DevalPatrick, governador de Massachusetts. Obama disse que deveriater dado crédito a Patrick, mas considerou a questãosecundária. Porém, segundo Hillary, o incidente coloca dúvidas sobre aautenticidade dos discursos do adversário -- um dos principaisatributos do senador pelo Estado de Illinois. "Se toda a sua candidatura baseia-se em palavras, elasdeveriam ser palavras suas", afirmou Hillary, senadora peloEstado de Nova York e ex-primeira-dama do país. (Com reportagem de Caren Bohan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.