Obama e McCain trocam elogios em jantar beneficente

Um dia após o último debate entre os candidatos à presidência dos Estados Unidos, o republicano John McCain e o democrata Barack Obama participaram ontem de um jantar beneficente em Nova York, substituíram as acusações por piadas e elogios. McCain afirmou que um de seus altos assessores fora substituído por "Joe, o encanador", referindo-se a um morador de Ohio que se tornou centro das atenções no debate da quarta-feira. McCain usou o personagem no debate para comparar os dois candidatos em relação ao tema dos impostos."Joe, o encanador, recentemente assinou um contrato bastante lucrativo com um casal rico para cuidar de todo o serviço nas sete casas deles", prosseguiu McCain. O republicano fazia referência a ele mesmo - McCain foi questionado durante a campanha por não saber quantas casas tinha com a mulher. O senador por Arizona ainda brincou que a senadora democrata Hillary Clinton estaria na verdade torcendo por McCain. Hillary e Obama tiveram uma dura disputa nas primárias, por fim vencida pelo senador por Illinois.O democrata agradou a platéia ao fazer piadas sobre a idade de McCain e o fato de o Partido Republicano usar colunas gregas estilizadas em sua convenção nacional, o que foi visto como de mau gosto por alguns. Por fim, os dois adversários trocaram elogios, dentro do espírito ameno que predominou no encontro. Foram arrecadados perto de US$ 4 milhões para crianças necessitadas no jantar, organizado pela Arquidiocese Católica de Nova York.ApoioO jornal Washington Post declarou hoje apoio a Obama na corrida presidencial. Para o diário, apesar de sua pouca experiência, o democrata tem potencial para ser um "grande líder". "A escolha ficou mais fácil em parte pela campanha decepcionante do sr. John McCain, sobretudo pela escolha irresponsável de uma companheira de chapa que não está pronta para ser presidente", afirmou o jornal em editorial, referindo-se à candidata à vice-presidência pelos republicanos, a governadora do Alasca Sarah Palin. O Washington Post apoiou os democratas Al Gore e John Kerry nas eleições presidenciais anteriores, ambas vencidas pelo atual presidente, George W. Bush. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.