Obama e McCain vencem disputas eleitorais em Wisconsin

O senador Barack Obamavenceu a disputa democrata pela indicação às eleiçõespresidenciais em Wisconsin, dando a sua adversária, a tambémsenadora Hillary Clinton, a nona derrota seguida. O resultadotambém deixa as ambições presidenciais da ex-primeira-damadependendo das votações no Texas e em Ohio. A vitória de Obama em Wisconsin significa que o senador porIllinois venceu todas as disputas de seu partido desde a "SuperTerça", realizada no início de fevereiro, quando quase metadedos Estados norte-americanos escolheram candidatospresidenciais democratas e republicanos. Esses triunfos deram a Obama a vantagem em apoio dedelegados na disputa pela indicação do partido, o que deixa asenadora por Nova York precisando de vitórias por vantagemconsiderável em Ohio e no Texas, no dia 4 de março, paraalcançá-lo. Pelo lado republicano, o favorito John McCain também venceua disputa em Wisconsin, dando outro grande passo para se tornaro indicado de seu partido para a eleição presidencial denovembro.McCain, que é senador pelo Arizona, bateu seu último granderival, o ex-governador do Arkansas Mike Huckabee, e ampliou suajá praticamente insuperável vantagem em apoio dos delegados. "Obrigado Wisconsin, por nos levar ao ponto em que atémesmo um supersticioso aviador naval pode alegar comprovidência e humildade que eu serei a indicação de nossopartido para presidente", disse McCain, ex-piloto de aeronaveda Marinha e prisioneiro de guerra no Vietnã, a simpatizantesem Columbus, Ohio. Os democratas do Havaí, onde o havaiano Obama é francofavorito, também votam na terça-feira. Em disputa no Havaí e noWisconsin estão 94 delegados que votarão na convenção democrataem agosto. Os republicanos no Estado de Washington também realizam umaprimária, na segunda metade da disputa pela indicação dopartido. Os republicanos do Estado já realizaram um caucus em 9de fevereiro, vencido por uma pequena margem por McCain. (Reportagem adicional de Caren Bohan e Jason Szep)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.