Obama é o preferido de 61% de novos eleitores nos EUA

Pesquisa do 'Wall Street Journal' aponta que 49% dos consultados não confirmam participar da votação

AE, Agencia Estado

01 de outubro de 2008 | 10h54

A maioria dos novos eleitores registrados neste ano prefere o senador Barack Obama na corrida presidencial dos Estados Unidos, mostra pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 1. Porém, eles não necessariamente irão às urnas no dia da eleição. Uma sondagem realizada com os norte-americanos que podem votar pela primeira vez, ou que não votaram em eleições anteriores mas estão registrados, mostra o democrata com 61% da preferência, ante 30% do senador republicano John McCain.   Veja também: Obama x McCain Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA A pesquisa, realizada pelo The Wall Street Journal, pela NBC News e pelo site MySpace, também demonstrou que essa parcela do eleitorado tem uma impressão mais positiva sobre Obama, em relação ao rival e aos candidatos à vice.Porém, isso não significa que a campanha democrata possa contar com esses votos. Quando questionados sobre o interesse na eleição de 4 de novembro, apenas 49% se disseram "bastante interessados". Em comparação, 70% dos eleitores em geral se disseram "muito interessados", de acordo como outra pesquisa realizada há uma semana.Somente 54% dos novos eleitores garantiram que votarão em novembro. Nos Estados Unidos, o voto não é obrigatório. A pesquisa inclui consultas realizadas pela internet e também por telefone, e sua margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos. A economia é a principal preocupação desses novos eleitores, segundo a pesquisa. Temas como a política externa ficaram bastante atrás nas prioridades desse grupo. Quando questionados sobre por quê a eleição era importante, a resposta mais mencionada foi que era preciso um presidente que possa fortalecer a economia. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.