Obama e Putin se encontram em 70º aniversário do Dia D

Cerimônia na França que lembra desembarque dos aliados na 2ª Guerra é 1º encontro entre os dois depois da crise na Ucrânia

O Estado de S. Paulo

06 de junho de 2014 | 09h44

COLVILLE, FRANÇA - Com a crise na Ucrânia como pano de fundo, líderes dos Estados Unidos e da Europa se reúnem hoje na França para lembrar o 70º aniversário do Dia D - como ficou conhecido o desembarque de tropas aliadas na Normandia, na Segunda Guerra Mundial. O evento deve marcar o primeiro encontro entre os presidentes americano, Barack Obama, e russo, Vladimir Putin. 

Em discurso sobre o Dia D, Obama exaltou a participação americana na guerra."O grito dos Estados Unidos, nosso compromisso com a liberdade, com a igualdade, com a liberdade está escrito com sangue nestas praias", disse Obama durante um discurso de 25 minutos realizado no cemitério de Colleville, onde estão enterrados 10 mil soldados americanos. "Nosso único pedido foi ter a propriedade do solo onde foram enterrados nossos compatriotas."

O presidente francês, François Hollande, lembrou do sofrimento dos 20 mil americanos que morreram na Normandia.  "A França não esquecerá nunca o que deve a esses soldados, o que deve aos Estados Unidos. A França não esquecerá jamais a solidariedade entre nossos dois Estados", disse. "Eu nasci aqui, na Normandia, em Rouen, em uma cidade que ficou destruída durante a guerra nossos avôs, nossos pais, nos educaram com a ideia de que para que tudo mude não se deve apagar nada."

Ambos os discursos foram realizados na presença de parentes das vítimas, sobreviventes e veteranos, assim como de personalidades como a rainha Elizabeth II e seu filho, o príncipe Charles. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.