EFE
EFE

Obama e Raúl Castro se cumprimentam em encontro no Panamá

Esta é a primeira vez que Cuba participa da Cúpula das Américas

Cláudia Trevisan - Enviada especial, O Estado de S. Paulo

11 de abril de 2015 | 00h04

PANAMÁ - Os presidentes Barack Obama e Raúl Castro se cumprimentaram e trocaram algumas palavras na noite desta sexta-feira na abertura da 7ª Cúpula das Américas, a primeira da qual Cuba participa. Ambos estavam entre os líderes da região que se preparavam para entrar no plenário do Centro de Convenções Atlapa.

Na mesma roda, estavam os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e do Equador, Rafael Corrêa, e o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-Moon. No plenário, Obama e Castro estavam na mesma fila, separados por dois presidentes.



Marcada para as 19h, a cerimônia teve início às 19h40 (21h40, horário de Brasília), com a leitura de uma mensagem do papa Francisco, na qual o pontífice defendeu o diálogo e a justiça social.

O papa foi um dos intermediários das negociações secretas que levaram ao anúncio do restabelecimento de relações diplomáticas entre Cuba e os EUA, em dezembro. A reaproximação colocou fim a mais de cinco décadas de isolamento e eliminou o último vestígio da Guerra Fria no continente.

O encontro entre os presidentes na cúpula foi pavimentada por um telefonema realizado na quarta-feira, no qual ambos discutiram o processo de abertura de embaixadas recíprocas, analisaram os passos para a normalização de suas relações e falaram sobre a cúpula, a primeira que terá a participação de Cuba. 

Tudo o que sabemos sobre:
Cúpula das Américas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.