Obama elogia Colômbia por assassinato de líder das Farc

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, elogiou a Colômbia pelo ataque no qual foi assassinado o líder rebelde Jorge Briceño, mais conhecido como "Mono Jojoy", e disse esperar que a ação do exército "contribua para a estabilização" do país sul-americano.

Agência Estado

24 de setembro de 2010 | 22h05

"Ontem foi um grande dia para o povo colombiano e para os que buscam a paz na região", disse Obama nesta sexta-feira em referência ao anúncio da morte do número dois na hierarquia das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), na quinta-feira. Ainda segundo Obama, as forças colombianas realizaram "um trabalho estupendo".

Os comentários de Obama foram feitos durante um encontro com o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, em Nova York.

"O povo da Colômbia é afetado há muito tempo por essa insurgência terrorista", disse o presidente norte-americano. "Agora temos a oportunidade de ver uma maior estabilidade para a Colômbia e para a região", prosseguiu. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaObamaSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.