Obama enviará mais 30 mil soldados ao Afeganistão

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai anunciar hoje o envio de mais 30 mil soldados norte-americanos ao Afeganistão em seis meses, em um rápido aumento de tropas. No entanto, a duração do serviço no Afeganistão será limitada, segundo disse um funcionário do governo, que falou sob condição de anonimato.

AE-AP, Agencia Estado

01 de dezembro de 2009 | 15h27

Segundo afirmou a fonte, Obama também vai insistir em estabelecer uma etapa final para o novo envio de tropas. Obama decidiu que os planos para um lento aumento de tropas adicionais para a guerra de oito anos não funcionarão, então ordenou um fluxo bem mais rápido de soldados, disse o funcionário.

A duração do envio das tropas adicionais, que elevarão a 100 mil o total de soldados norte-americanos no Afeganistão, não estava imediatamente clara.

Apoio da Otan

Diplomatas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) afirmaram hoje que Obama está pedindo aos membros europeus da aliança militar que contribuam com entre 5 mil e 10 mil novos soldados para a força internacional no Afeganistão.

Um funcionário de uma nação europeia informou que o número foi incluído em um documento oficial da Otan, compilado entre as informações recebidas de Washington antes do anúncio de Obama, hoje, sobre reforços norte-americanos no combate afegão. Segundo essa fonte, foi pedido que a França enviasse mais 1.500 soldados.

O ministro da Defesa francês, Hervé Morin, disse na noite de ontem que o país não deve enviar mais tropas. Um segundo funcionário, de outra nação europeia, disse que foi pedido que a Europa envie até mais 10 mil novos soldados ao Afeganistão. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoguerraEUAOtansoldados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.