Obama está 'muito preocupado' com a situação síria

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira na Jordânia que está "muito preocupado" com a possibilidade de a Síria se tornar um enclave para o extremismo.

Agência Estado

22 de março de 2013 | 16h13

"Estou muito preocupado com a possibilidade de a Síria se tornar um enclave extremista, porque o extremismo floresce no caos, ele prospera em Estados falidos, em vácuos de poder", disse ele durante coletiva conjunta de imprensa com o rei Abdullah II, em Amã.

Segundo Obama, a comunidade internacional deve trabalhar junta para assegurar que há uma oposição digna de confiança e pronta para assumir o comando da Síria.

"Algo se quebrou na Síria e não vai ser remontado perfeitamente imediatamente, mesmo depois da saída de Assad", disse Obama. "Mas nós podemos iniciar o processo de colocar isso numa direção melhor e ter uma oposição coesa é muito importante para isso."

Refugiados sírios

Obama disse também que seu governo trabalha para aprovar no Congresso uma ajuda adicional de US$ 200 milhões para os refugiados sírios que estão na Jordânia.

Os problemas da economia jordaniana se intensificaram com a chegada de mais de 450 mil sírios que fugiram da guerra civil na Síria. Os Estados Unidos já são o maior doador único de ajuda humanitária para o povo sírio.

O presidente disse nesta sexta-feira que os novos recursos, se aprovados, ajudarão a fornecer mais ajuda humanitária e serviços básicos para os refugiados. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JordâniaObamaSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.