Obama estende por 1 ano sanções contra Irã

O presidente americano, Barack Obama, anunciou ontem que estenderá por um ano as sanções contra o Irã, pois o país continua representando uma "extraordinária ameaça" à segurança nacional, política externa e economia dos EUA.Obama declarou como rotina a renovação das sanções econômicas, que foram impostas pelo ex-presidente Bill Clinton em março de 1995. Mas, em uma mudança de política com relação ao governo de George W. Bush, Obama disse que estará aberto a discutir com o Irã sobre várias questões, de suas ambições nucleares a como o país pode ajudar no Afeganistão, onde as tropas da Otan lutam contra uma crescente insurgência.O governo Obama pretende convidar Teerã para uma conferência sobre o Afeganistão, que faz fronteira com o Irã, planejada para este mês. O vice-presidente do Irã, Esfandiar Rahim Mashaie, disse ontem que seu governo recebeu com satisfação a ideia de um diálogo multilateral com os EUA e seus aliados sobre o Afeganistão. Mas acrescentou que Teerã ainda tem de receber um convite oficial dos EUA ou da secretária americana de Estado, Hillary Clinton.Apesar da tentativa de aproximação, os EUA ainda buscam conter o programa nuclear iraniano. Washington teme que o Irã esteja tentando obter armas atômicas, mas Teerã insiste que seu programa nuclear tem fins pacíficos e busca apenas suprir as necessidades de energia.Os EUA cortaram relações diplomáticas com o Irã após a crise dos reféns, entre 1979-81, quando um grupo de militantes iranianos manteve 52 diplomatas na embaixada americana por 444 dias.Obama diz que os EUA estão preparados para estender a mão ao Irã se o país "abrir o punho". O presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, disse que está aberto a conversações com Washington, mas exigiu uma mudança da política dos EUA para o Oriente Médio. FRASEBarack ObamaPresidente dos EUA"O Irã continua representando uma extraordinária ameaça à segurança nacional, política externa e economia dos EUA. Estenderei por um ano a emergência nacional sobre o Irã"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.